Me apresento

É bem mais complicado do que se parece quando alguém lhe pede: fale de você mesmo. Sempre fazemos nossos defeitos parecerem menores e até agradáveis. Colocamo-nos como excelência naquilo a que nos propomos a fazer, nos dizemos competentes. O fato é que não é bem a verdade.

Erramos durante o aprendizado e aprendemos errando, tentando, refazendo. E foi dentro dessa filosofia que nos colocamos ao criar este espaço virtual. Vamos mostrar e comentar erros e acertos, fotos boas e fotos ruins, e a causa o empenho, a ideia para cada criação.

A busca da foto perfeita que nunca acontece. Ou pior ainda, aquela que a gente se esforça pra fazer, corre riscos e não faz, ou acaba saindo sem graça.

Curva do pinheirinho.

Essa foto é um desses casos.

Pra quem conhece o autódromo de Curitiba sabe que esta foto foi feita debaixo do pinheirinho, a mal falada curva do mesmo nome. Pois bem, eu atravessei a pista arriscando ser advertido pela segurança durante os treinos, me coloquei na posição e selecionei a minha “queridinha’ lente 10-20”. A ideia era uma panorâmica da curva com o céu mega azul de fundo, os carros no centro da imagem e a sombra do pinheiro. Tudo na mesma foto, e foi aí que deu ruim, eu quis colocar o mundo em uma foto. Eu queria mostrar que fiz uma foto embaixo do pinheirinho, que fui ousado e até imprudente para conseguir uma imagem “diferentona”.

Atravessei a pista enquanto estava fechado o box. Aguardei 40 minutos por uma foto, aguardei mais 30 minutos pra poder sair, sabendo que o pessoal da torre estava de olho na minha passeada pela pista. E pra quê? Uma foto que foi para o fundo do HD .

Arrependo-me? Nunca, tentei, coloquei minha teoria em prática, só não deu muito certo. Fotografar é isso. Pensar, imaginar, arriscar e acertar ou não. É a vontade de acertar que nos faz errar. Se bem que não diria que foi um erro, mas sim uma decepção quanto ao impacto esperado  que a foto não causou.

Viram ? O que eu disse ? Já estou mascarando e fazendo meu erro parecer bacana.

  • Exif da foto: iso 500  1/500  f16
  • Lente 10-20 sigma diâmetro 77mm
  • Câmera Sony Alpha A-77V 

COMENTÁRIOS

Este post tem um comentário

  1. Ernesto

    Show de bola Fernando! Errando, aprendemos e, o melhor, assimilamos as características, as condições e as necessidades para que algo melhor ocorra no futuro. Até porque, como você sabe bem, muitos não ousam, não querem dificuldade. Apenas aquela “mesmice”. Assim sendo, ouso parafrasear uma frase atribuída a Theodore Roosevelt que se encaixa muito bem nesse contexto: “É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhecem nem a vitória nem derrota.” Abraço!

Deixe uma resposta